Alunos do 4º ano do Ensino Médio Técnico em Edificações, no Instituto Federal da Bahia, campus Barreiras.

Turma/Ano: 141/2016

Anne Caroline Ramos de Matos

Jaqueline da Silva Ferreira

José Venâncio Oliveira de Souza

Lorena Aguiar Antunes

Marcus Vinícius Silva Pereira

Nos conheça!!

ENTREVISTAS

Higor Borges 

Estudante de Ciências Biológicas na UFOB

A existência da vida no planeta Terra e a sua correlação com o ecossistema sempre foi um assunto instigante para a comunidade científica. Em meio a tantas teorias lógicas ou não, uma se sobressaiu deixando de ser teoria para se tornar fato, o evolucionismo é um complexo teórico que envolve desde um nível de seleção natural e sexual até as evidências de um conceito cladista. As estruturas homólogas em fósseis comprovam a correlação hereditária das espécies primárias até os seres contemporâneos

Teorias Evolucionistas

Lamarckismo x Darwinismo

Umas das principais teorias evolucionistas foram propostas por dois grandes pesquisadores do séc. XIX, entre o ano de 1809 e 1859, foram reavaliadas por vários cientistas e biólogos, atualmente essa teoria e a base das ciências biológicas.

Um cientista francês conhecido como Jean Baptiste Lamarck, publica uma obra denominada de filosofia zoológica, onde o mesmo defende a ideia de que os seres vivos poderiam se modificar ao longo do tempo a partir das necessidades que são geradas pelo ambiente.

Seus fundamentos são a Lei do uso e desuso em que estruturas muito utilizadas possuem tendência em se desenvolver, e as menos utilizadas em atrofiar e a lei da herança dos caracteres adquiridos em que as mudanças obtidas seriam transmitidas aos descendentes, mas com o desenvolvimento da genética foi possível concluir que não existe a transmissão de características no longo da vida.

Porém Lamarck não foi reconhecido na época, então cerca de aproximadamente 50 anos depois, Charles Darwin deu seguimento a sua pesquisa.

Darwin propõe alguns mecanismos, nos quais os seres de uma espécie apresentam tendência em gerar muitos indivíduos, além de que as populações naturais mantém – se estáveis.

Darwin conseguiu comprovar que os integrantes de uma mesma espécie não são idênticos, e deu a essas diferenças o nome de variabilidade. Além de afirmar que seres vivos de mesma espécie sobrevivem e reproduzem os que são mais adaptados, a esse o mesmo denominou de seleção natural.

Neodarwinismo: a teoria sintética da evolução

Darwin atingiu grandes resultados com suas pesquisas, mas o mesmo não conseguiu atingir todos os objetivos necessários para comprovar a evolução humana, um dos aspectos falhos na sua teoria era a inexistência de exemplos concretos para evolução, além de não ter muito conhecimento sobre os mecanismos de herança biológica, capazes de comprovar a causa de variabilidade entre os seres vivos de uma determinada espécie.

Já no século XX, foi possível completar o trabalho de Darwin, pois os biólogos encontraram exemplos atuais da evolução explicando as causas de variabilidade, resultando na síntese entre duas áreas da ciências biológicas a genética com a evolução, que deu origem a teoria Sintética da  Evolução.

Fixismo ou Criacionismo

É a corrente que está vinculada a religião, apoiada por Gênesis na bíblia, onde o mesmo defende que os seres vivos foram criados por Deus que já fez os indivíduos adaptados ao ambiente, assim o início da vida permanece sem alterações.

No decorrer do tempo os pesquisadores começaram a notar que o planeta passou por várias mudanças. Isso ocorreu a partir da corrente de pensamento conhecida como evolucionismo ou transformismo, que são os mecanismos que estudam como os seres e como eles se  modificam com o passar dos anos.

Osso Curioso

Cientistas afirmam ter encontrado ancestral mais antigo do ser humano

O 'Saccorhytus' é um exemplar primitivo de uma categoria animal conhecida como deuterostômios, antepassada de várias espécies; ele viveu há 540 milhões de anos.

Cientistas dizem ter encontrado fóssil mais antigo do mundo na Groênlandia

Rocha com estromatólitos teve idade estimada em 3.7 bilhões de anos.Descoberta pode provar que vida na Terra começou antes do imaginado.

Paleontólogos descobrem fóssil de primata conectado aos humanos

Os caçadores de fósseis encontraram parte de uma antiga mandíbula de primata relacionada a lêmures – o primitivo grupo de primatas conectados distantemente a macacos e seres humanos.

Embriologia

A morte de um organismo não significa que ele vai desintegrar-se de maneira completa, alguns animais e plantas podem ser cobertos por lavas vulcânicas, deixando parte significativa de seus corpos preservados, onde cientistas encontram informações valiosas.

A comparação entre moléculas de DNA de diferentes espécies tem revelado o grau de semelhança de seus genes, o que mostra o parentesco evolutivo. O mesmo ocorre para as proteínas que, em última análise, refletem as semelhanças e diferenças genéticas.

Possuem tamanhos reduzidos aparentemente não possuem nenhuma função em algumas espécies, já em outras são bem desenvolvidos e possuem funções importantes no organismo. Um dos objetivos desses órgãos é comprovar se há ancestralidade.

Órgão Vestigiais

+ UM POUCO

Situado na sede da FUMDHAM, o Museu do Homem Americano  foi criado em 1986, em São Raimundo Nonato, Piauí, com base em amplo programa de cooperação envolvendo agências nacionais e internacionais, com o objetivo de divulgar a importância do patrimônio cultural deixado pelos povos pré-históricos. O Museu procura mostrar ao público os resultados mais recentes das pesquisas, sendo realizadas, portanto, atualizações regulares, tanto na exposição permanente quanto nas temporárias.

 Museu de Paleontologia de Santana do Cariri (Ceará)

O município do Cariri é uma referência quando o assunto é paleontologia. O museu tem um acervo de 10 mil fósseis, incluindo os não catalogados, e abriga uma das mais importantes coleções de registros do período Cretáceo (compreendido entre 145 milhões e 500 mil e 65 milhões e 500 mil anos atrás) do Brasil.

Em sua maioria, os fósseis foram doados por moradores locais ou obtidos por meio de coletas e trabalhos e/ou aulas de campo. Atualmente, as peças abrangem uma enorme variedade de espécies que contam parte da história da evolução da vida do planeta Terra. São microfósseis e macrofósseis dos antigos ambientes terrestres e aquáticos, como vegetais, moluscos, equinóides, aracnídeos, insetos, peixes, anfíbios, tartarugas, crocodilianos, dinossauros e pterossauros.

Como estudar paleontologia no Brasil?

O melhor caminho para iniciar uma carreira de paleontólogo no Brasil, uma vez que tal graduação não existe aqui, é cursar Geologia, ou Geociências. Existem inúmeras universidade no Brasil onde você poderá estudar Geologia.

Outra opção de curso é a Biologia, ou então Biociências. Entretanto, o aluno ou aluna deverá estar consciente que no curso de biologia aprenderá sobre áreas muito mais abrangentes, e quase nenhuma aplicação em estudos paleontológicos. Caberá ao estudante estudar as disciplinas das geociências à parte. De fato, muitos paleontólogos brasileiros são formados, principalmente, em biologia.

Mas para que se obtenha maior sucesso, é importante escolher bem a universidade em que vai se graduar. Agora, abaixo, vai uma lista das melhores universidades em que você pode estudar, sendo sua classificação por estrelas como mostrado abaixo:

- Nome da faculdade

- Classificação
por estrelas

Universidade de Brasília (UnB)

★★★★★

Universidade Federal do Pará (UFPA)

★★★★★

Universidade Federal da Bahia (UFBA)

★★★★

Universidade Federal de Belo Horizonte (UFMG)

★★★★

EXPERIMENTO

Os fósseis de verdade levam milhares de anos para se formar. Mas você pode usar gesso branco para fazer um fóssil em poucos minutos.

 

Você vai precisar de:

1 tabuleiro de bolo
1 quilo de areia
1 quilo de gesso (compre gesso de estuque em uma casa de material de construção)
1 litro de água
1 pote plástico para fazer a mistura
1 régua pequena
1 pincel macio de tamanho médio

Como fazer:

Pegue a areia e despeje-a no tabuleiro. Se a areia estiver seca, umedeça-a, até ficar boa para a modelagem. Alise a areia com a régua até ficar bem plana (a areia deve ficar um centímetro mais baixa do que a borda da forma). Com o punho fechado, compacte toda a superfície da areia, socando bem. Alise-a novamente com a régua.

Coloque a forma sobre um banquinho de cozinha. Ponha a mão lentamente sobre a areia, faça pressão para baixo. Depois retire a mão com cuidado.

Verifique se o molde ficou legal. Se ficou, siga em frente. Se não ficou, comece tudo novamente.

Preparação do gesso:

Despeje um litro de água no pote para a mistura. Em seguida despeje devagarinho ½ quilo de gesso e aguarde um minuto. Depois misture bem o gesso com a água, com a ajuda da colher de pau, como se fosse uma massa de bolo.
Sem perder tempo – mas com calma -, depeje a massa no tabuleiro a partir do canto da forma (bem devagar mesmo, de modo a não derrubar a areia nem fazer bolhas no gesso). Espere trinta minutos até o gesso endurecer e retire a figura moldada. Para tirar o excesso de areia, use o pincel.

"Discovery Channel e a Evolução Humana"

SUGESTÕES DE LINKS:

Sociedade brasileira de Paleontologia

http://www.sbpbrasil.org/pt

 

Sociedade brasileira de Espeleologia

http://www.sbe.com.br/default.asp

 

Museu Nacional - UFRJ - Departamento de Geologia e Paleontologia

 http://www.museunacional.ufrj.br/dgp/index.html

" A Guerra do Fogo - Entrevista com Heloisa Prieto"
 
 
 
 
 

OS FÓSSEIS NA COMPROVAÇÃO DA TEORIA EVOLUCIONISTA

A maioria dos pesquisadores começaram a elaborar diversas teorias para comprovar seus argumentos acerca da evolução humana, por meio da busca por dados concretos houve a coleta de várias evidências evolutivas em que algumas se destacavam mais, dentre elas os fósseis.

A abordagem circunda sobre como os fósseis podem comprovar a teoria da evolução humana, assim como apresenta as teorias existentes e as evidências comprobatórias sobre a temática.

Pesquisadores encontram fóssil de espécie humana ainda desconhecida

Um antigo fóssil humano descoberto no fundo do mar, perto de Taiwan, revela a existência de um grupo primitivo dos seres humanos, potencialmente uma espécie desconhecida, que viveu na Ásia, apontam pesquisadores.

ARTIGOS E TEXTOS CIENTÍFICOS

A revolução darwiniana na paleontologia e a ideia de progresso no processo evolutivo                                        Felipe Faria

http://www.scielo.br/pdf/ss/v10n2/05.pdf

 

Dinodontosaurus (Synapsida, Dicynodontia) reconstituições morfológicas e aspectos biomecânicos                                                                                                                                 

Leonardo Morato Duarte

http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/6217/000527202.pdf?sequence=1

  FILME A GUERRA DO FOGO

A Guerra do Fogo é um filme franco-canadense dirigido por Jean-Jacques Annaud. A linguagem pré-histórica utilizada pelos personagens foi especialmente criada por Anthony Burgess e Desmond Morris retratando como os homens das cavernas, datados de cerca de 80.000 anos a.c no período Paleolítico da história, também conhecido como Idade da Pedra Lascada, se comunicavam e, portanto, construíram as primeiras formas de sociabilidade.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now